2010-03-07

O dia inteiro


O ser tudo e nada nos braços floridos. Tolices sem importância ? A correspondência agradece o eleito por ter ouvido a voz na súplica. O respirar de olhos pela vida de dentro. A alma casada em renúncia pelo encontro ardente e carinhoso que é todo amparo. E o amor no peito repousa ao pensamento que segue os passos. O orvalho das noites ao relento marcando que não se esquece das frases queridas. Assim, céu a seio que se eleva, as névoas se perdendo no azul do firmamento. A caligrafia pronta para ser aberta pela chuva como uma flor em toda a parte. O lugar que está o toque, o cabelo, o cheiro e o rir, canto dos risos adocicados dados num dia de tormenta. No ar que envolve guardando no coração a seda. O olhar de tão lânguido raios que mata em sopro doce, terno, amoroso e fatal. Luar em rosas nas noites silenciosas com calor. Ninhada nos dedos ninhal em estado febril. E na decisão do vento que sabe o que se quer, pensará, e o que deve fazer. Ato de entrega apregoando a dignidade de ser as palavras que foram silenciadas. Que a vida tão cheia de lama, conseguiu salpicar, e em sombras, indecisões, murmúrios, que não compreendendo bem mergulhou-se, não distinguindo. Mas, a alma uma pobre andorinha ferida batendo as asas desesperadamente, em olhos lagrimais que põe no contorno e se faz no atrás do que é visto. Cena esperada, e mais refinada que a opala. A felicidade que percorre na veia e encostando a cabeça no ombro, sorrindo com os lábios entreabertos e contando tudo, dizendo as vírgulas e os pontos. Na luz da vida mostrando o coração aberto como uma janela enorme que o luar ilumina, e vestindo-se de branco. Os passos sentindo os rastros, enquanto os olhos demoram dentro dos olhos que fazem loucas saudades e belas telas. Enfim sem fim, toda a ternura que envolve como um perfume violento que embriaga o ventre livre.

Passo horas calada e queda,
a rever, a relembrar
as duas asas de seda
do teu langoroso olhar.

Machado, Gilka

. canteiro pessoal

3 comentários:

Canteiro Pessoal disse...

Juan,

tive que deletar o post que comentou, e postá-lo novamente, mas deixo aqui registrado seu comentário.

"Os passos sentindo os rastros, enquanto os olhos demoram dentro dos olhos que fazem loucas saudades e belas telas. Enfim sem fim, toda a ternura que envolve como um perfume violento que embriaga o ventre livre.

Passo horas calada e queda,
a rever, a relembrar
as duas asas de seda
do teu langoroso olhar."

Isso diz tanto sobre uma pessoa que ainda alimenta meus sonhos...'

Canteiro Pessoal disse...

Juan,

numa frase sua alma jorrou o nu. Não atrevo um comentário, pois o que leio, capto, diz-me que devo silenciar. Apenas, partilho, a letra de uma música, um presente ao teu solo.

"Eu sempre sonhei que você estava vindo e eu te imaginei, assim como te vi exatamente igual. Você apareceu e sei que está a um passo de meu amor, prestes a cair. Em meu coração você esta a ponto de chegar. Não posso evitar, a um passo de meu amor. A ponto de vencer. Todo esse medo que nunca enfrentei, creio que me apaixonei. Só você me dá o que não esperei. O amor sem medo que me faz voar de felicidade. Você está um passo mais perto. Sinto que está aqui. Sei que a seu lado posso viver, eu sou para você".

Abraços querido!

doce anjo disse...

Adoraria sua presença, em meu holl de seguidores, pessoas com dons especiais, não poderia ficar de fora do meu holl, apareça me de essa alegria de ter vc la comigo.

Bjux Otimo final de semana anjo.