2010-06-25

mais alto

Carrego em mim, a essência das suas palavras num grau concentrado, onde a emoção é um arrepio interior, que absorvo gota a gota.
Sr do Vale



Obrigada tesouro, lindo de doer!






então, sim.
o toque pelos pés,
andando nas pegadas
se começa o reconhecer.
a caminho de casa,
um lugar nunca avistado
a porta que acalma
cada vez mais perto
osculando as andanças,
as mãos seguras
que fazem febril
e as pernas serenas
embarcam no pulsar das estrelas.
cada vez menos sonolenta
feita do incomum o tempo todo
na primeira noite em prelúdio
no se tirar fotografias
ao tocar o sangue,
que se deixa ver olhos
não cabendo em poemas.
o ouvir rumores da genuína realidade
a sussurros de voos
e nenhuma máscara
datada ponteiros cabe à face.



. canteiro pessoal

2 comentários:

Sr do Vale disse...

Um acordar com um canto que encanta.

Canteiro Pessoal disse...

Sr do Vale, como é dito por IOANES NULLIUS:

Do encontro surge o canto
Beija flor
Bela cor

Quem canta
Em um canto
Encanta

Enquanto
Eu
Conto o conto
Do beija flor.

Enfim,

a brisa
que canta
desliza
no despertar.
as voltas
suaviza
meu riso
no sorriso
pelos campo
do canto.