2010-08-29

sob a luz

- O que foi ? Não entendo, maestro. Onde o movimento termina ?
- Ele não termina. Ele flui.

O Segredo de Beethoven



sentar-se a beira da lareira
em goela viva de primaveras silenciosas.
primeiro movimento a tornar o segundo,
pensar maestrar minuto a minuto
nas palavras que caminham.
as vezes em noites de luzes tristes,
palidar da lua,
com suas fases de corte as camadas
na capturação das nuvens em formação
páginas e páginas de vida

um rasgo rubro no céu enegrecido,
da alma a musicar em prosa.
a pegar livro cantante no íntimo saciar

entre as notas o envolvimento do fluir.
o chão coberto de pétalas gardeniais,
a qual estimulante do ir adiante,
de sobrevoar no tato
que se deixa diferente solos.
ainda ontem no hoje das braçadas
por grito no fututo do agora
romper um pouco mais
para tocar de leve,
suavidade na pena,
agarrar fundamental
por escrevinhar o sentir de ave rara.


. canteiro pessoal

4 comentários:

Juan Moravagine Carneiro disse...

Linda saudades de vc...

andei sumido mas por falta de tempo

recebi o poema, mas confesso que ainda nao consegui trabalhar nele...vc é muito bom e isso me faz ainda mais exigente comigo mesmo...

esta semana estou nos Homens Hedidondos

beijos

O Espelho de Eva disse...

De tanto não caminhar por estas paragens serei eu ainda aceita em tal jardim?
Meu espelho anda embaçado diante da maresia que minha vida enfrenta.
Sinto brotar as sementes de uma erva daninha que aflige toda a cabeça vivaz... mas persisto!
Suavemente agarro as idéias e a custo tento retê-las alguns instantes, mas certamente que desembaçarei o espelho e outrossim todos voltarão a mirar-se por lá.

Saudades, muitos frutos!

Canteiro Pessoal disse...

Rafael, lindo és tu. Cada vez que adentro no recanto os tons em minha pele se elevam. Sei que estou em falta também, pois minha frequência era diária, a correria é cruel e nos usurpa de muitas leituras e embrenhos.

Canteiro Pessoal disse...

Ah... Scheila, muito bem aceita, faz parte desta casa, há um quarto pra ti que podes repousar e no muito bem acolhida, e alimentada pelo seu tipo de paladar. Creia ave rara, todo deserto é temporário.

Abraços preciosa.