2010-09-19

Agregar

Mais da lua ela não tinha receio porque era mais lunar que solar e via de olhos bem abertos nas madrugadas tão escuras a lua sinistra no céu. Então ela se banhava toda nos raios lunares, assim como havia os que tomavam banhos de sol. E ficava profundamente límpida.
Lispector, Clarice


O quase do quanto ausentar à direita e à esquerda, a manutenção dos olhos em refúgio sagrado. Na portaria sobre imagens com bondade e sabedoria, de glória e de liberdade. Do saber por que o amor é tão igual, chama ardente, como fogo devorador as camadas. De dias não compreender o inabalável nome inebriante que observa o reinar no tom maior pra seguir perto demais, tanto que prende acontecer. Coração atrelado as composições de labirintos, e do encontrar nas avenidas vozes do ainda juntar o céu e o mar.


. canteiro pessoal
. imagem: Noslen ed azuos

10 comentários:

Noslen ed azuos disse...

...súteis palavras,
gostei muito de ver minha foto vestida de sua inspiração.

bjs
ns☺

Canteiro Pessoal disse...

Azuos, foto vestida do descortinar, e bela arte das desdobras à porta da conjugação.

Abraços

Fragmentos de Ser... disse...

Só essa entrada com Clarice
ja tira o fôlego...
Post maravilhoso.
Bom fim de domingo e otima semana.
Cores e flores pra ti

Canteiro Pessoal disse...

Fragmentos de Ser, obrigada pelas palavras, e cores e flores ao luar, banhar intenso de pétalas em teu palco.

Abraços

Cris de Souza disse...

Enalteceu meu fim de tarde... Precisava ler algo assim, estrelar, tecido com o azul da pena.

Beijo, querida.

Canteiro Pessoal disse...

Cris amada, que bom!

Sempre bálsamo à pele quando se tece com o azul da pena e a voz se faz deslizo sob a nascente.

Abraços

Wania disse...

Priscila


Mesmo na "quase ausência", o amor é chama que chama!

Bela parceria: a foto do Nelson e a tua poesia! Parabéns aos dois.



Bj grande!

PS: obrigada pelas palavras que deixaste no meu Encanteventos, tua escrita é cativante e cheia de sensibilidade! Voltarei...

Canteiro Pessoal disse...

Wania, em repetição: teu cantinho é de derreter geleiras. Também por lá pousarei.

Abraços

Sr do Vale disse...

Do quase nada rola o quase tudo.

Canteiro Pessoal disse...

Sr do Vale, verdade!

Abraços doçura