2010-10-16

[Síntese]

... desequilibrada em cima de uma linha tênue entre a lucidez e a loucura.


Lispector, Clarice



Do pulsante coração nos traços do poetizar que viaja nas asas e a face cora, dilata-se as pupilas. A boca umidece, e sentida a fotografia na escrita de tamanha exatidão nulo findar. Apanha-se cada memória, escreve no caderno as palavras ditas como música em telas e arrepia a flor pelo fitar dos olhos na face da explosão, dos amplexos como devolver guiado para o além do olhar na fragrância da vida, e os toques despertam a pele morta. O aumento do calor no quarto e pele desadormecida fala o sentir do vento soprante sobre o muro, quando tantas estrelas arriscam-se e com reconfortante paz, encontra-se em jardins aventura. Todos os acordes, para que acordes embale, e no outono, sem fim a densidade do conhecer por dentro, alimenta-se das células um segredo fazer tudo de notas existentes que mantém próximos os corações. Assim, do espiar as entranhas alcança o sol surgir, pétalas não são arrancadas, e no leito sublime o sangue na bela luz em que o cálice traz de volta a linha tênue.


. canteiro pessoal
. título: Sr do Vale

4 comentários:

Valéria Sorohan disse...

Você é fantástica, sempre!

BeijooO*

Daniele Cabral disse...

Adorei o seu blog e obrigada pela visita, seja sempre muito bem vinda. Adoro a Clarisse Lispector e acho de extremo bom gosto a sua sensibilidade de seleção para os posts. Parabéns!

Suzana Martins disse...

Sublime!

Beijos

Canteiro Pessoal disse...

Valéria, fantástico é embrenhar no rasuras; habitat de muita voz e expressão, na qual um ser é remetido ao antes e o depois.

----
Daniele Cabral, permaneço na fala de que é admirável deparar com seu canto de qualidade cultural e escrita fenomenal; raridade um ser com seu teor e vocação atitudinal de impacto. Sua captura, e elaboração, faz com que minha retina perca-se em ganho incalculável, portanto, seus dedos um vendaval à condução do horizonte, sua tela esmiuça primor e aguçar de todas as minhas partículas existenciais neste globo, como um pleno e sublime descortinar.

Parabéns!

----

Suzana, maravilhoso ter descoberto através do Rasuras seu encantador e riquíssimo cantinho.

Abraço aves raras