2011-01-21

suzanar

Como um oásis branco era o meu dia. Nele secretamente eu navegava. Unicamente o vento me seguia.

Mello, Sophia Mello


O que achar ?
Se descoberto todas as faixas,
de estradas que escapa para viver.
No alto tom reverenciar,
das trevas nunca voltar
com o sabor de encontro o que procura -
segredos e muito mais.
O que acham ?
Se redescoberto por um coração de ouro;
sacrifícios de tempo fronte estações.
Sim ! Bondade e muito mais.

Canteiro Pessoal

3 comentários:

Mila Lopes disse...

Sempre belas palavras...
Bjs e um ótimo fim de semana...

Mila

Suzana Martins disse...

Achar as palavras, o vento e a brisa.
Encontrar o verso na areia da praia esperando as ondas.

Estações, encontros, esperas, (re)descobertas...

O sabor do encontro, com cheiro de brisa da praia que traz as palavras de longe e (re)encontram os segredos dos versos que vieram com o vento sul.

Suas palavras, seu carinho, seus versos... encontram minha alma, nessas asas que voam.

Emocionada aqui com a sua sensibilidade!!

Beijos no seu coração!!

Canteiro Pessoal disse...

Mila, obrigada!

----

Suzana querida, as palavras que registra são recheadas do ir adiante. Obrigada!

Abraços