2011-04-21

abstrato tatuar


Na nudez das folhas amareladas o repouso.
Os redigidos vocábulos existenciais abstratos
com sensibilidade tocados em colheitas,
e línguas correndo na dança das águas rendidas,
que diz e lacrimeja entendimento num beco fundo,
o acoplamento dos ombros à beira dos dias ávidos.
As flores do silêncio que rodeiam o colo nu.
E das linhas espelhadas em descobrir-se canto;
mãos em torno do romance celeste
que não mais se escandaliza ao ar;
dedos profundos, penetráveis e irresistíveis
com manto sob a essência da matéria fundida.
Que das vozes sempre embrenhadas nas calçadas,
como caixa forte aguardando boca esperançal
pra alma aninhar – inspiração e cultivo.
A razão com emocional prosseguindo como desabrochar,
tudo recheado na identidade de artista plástico,
esbarrando a soar nos antigos sonhos em mar.
As metáforas tocando na palma das mãos.
O canteiro desacreditado, bastante rejeitado,
do discreto à densa natureza o que faz bater as asas,
inclinando os olhos do outro lado do espelho.

Canteiro Pessoal

8 comentários:

Camila Lima disse...

Lindo texto!

Suzana Martins disse...

Vejo lindas mudanças por aqui, que maravilha!!!!!!

A razão emocionada condinciona sentimentos que ultrapassam o enteder e o sentir de qualquer desabrochar. As cores que cintilam no ser vão além daquelas tatuadas no coração. E os olhos seguem reflentindo em espelhos do querer.

Beijos Pri

Feliz Páscoa

O Espelho de Eva disse...

Bom te ler aqui mais uma vez e sempre! O sumiço não lhe é familiar e tão pouco bom para nós que sempre colhemos flores preciosas neste jardim.
Beijinhos, saudades!

A.S. disse...

Um texto pleno se sensualidade e lirismo!... Muito belo!


Beijos meus,
AL

Paulo disse...

O corpo manifesta intenções que chegam ao nosso cerébro treinado a agir sempre com a razão.
O cérebro responde. A emoção não suporta as ordens. A razão e a emoção se enfrentam e na arena o leão será vencido pelo gladiador, mas lá da arquibancada a indicação de negativo ou positivo dirá o fim da história...

Celso Mendes disse...

Mergulhei fundo do outro lado deste teu espelho e encontrei figuras belíssimas... que maravilha de texto! Escandalizando palavras ao ar para livrá-las da mediocridade e da mesmice.
Uma descoberta preciosa para mim este teu espaço. Mais um ponto de apoio a ativar-me a mente, doravante.

abraços!

Nilson Barcelli disse...

"As metáforas tocando na palma das mãos"
As do teu excelente poema, também me tocam.
Priscila, parabéns pela tua inspiração.
Desejo que tenhas uma Páscoa muito feliz.
Beijos.

Joakim Antonio disse...

E lendo, abstraímos a mente de nós, enquanto tatuam-se cenas além do canteiro retratado.

Uma Feliz Páscoa cheia de Paz e Luz!