2011-12-17

Apenas despertar

Os dias se findam e sempre me encontro ansiosa por ti. Não me satisfaço até ver novamente sua face, bem como a tua fragrância impregnada na minha pele. Cada momento contigo me concede milagres. Com propósitos as minhas mãos sobre o violão faz com que eu reflita: o que poderia dar errado? Um único dia torna-se longo. E não fico na cama, cada pedra externa começa a ter sentido. Acredito que as ventanias removem todas as minhas dúvidas. Opto alegremente por ficar na chuva o dia todo. Quando pego o trem do encontro, não me sinto varrida pelo caminho. Parece que nunca te conheço, e com desejo ardente atuo por devorar-te em detalhes, para que eu seja teus lábios. Sempre sou surpreendida com suas ações marcantes que me reportam para uma nova visão. Sinto que fui criada na tua revelação adorável. E cada segundo sinaliza a descoberta dos porquês. O simples toque para cantar o que seus dedos me confirmam. Nesse momento, quebranto-me. Inquestionamente verdadeiro para as minhas horas de alimento. Mal sabia eu, que antes de acender uma noite de neon estou ao seu lado. Nenhum pensamento profundo ou rima inteligente traduz o seu fogo em movimento. Nenhuma linha melódica que transmita grandeza, teoria, filosofia ou sinal consegue explicar o que há dentro do meu peito. Sei que onde tu estás eu quero estar. Esculpir nos vales a beleza do vosso rosto.

Canteiro Pessoal


Leva-me a ti
Leva-me ao teu coração
Me acharei em Ti
Me acharei em Ti
Aqui está paz
Aqui está alegria
Aqui está vida
Aqui está liberdade, liberdade

Fraser, Brooke

Feliz Natal e Ano Novo!


10 comentários:

Jorge Pimenta disse...

"Foi para ti
que desfolhei a chuva
para ti soltei o perfume da terra
toquei no nada
e para ti foi tudo."

Mia Couto, "Para ti"

Leva-me a ti
Leva-me ao teu coração
Me acharei em Ti
Me acharei em Ti
Aqui está paz
Aqui está alegria
Aqui está vida
Aqui está liberdade, liberdade

Fraser, Brooke

há tantas raízes finas, delicadas, que nos trepam pelo corpo agitando os oceanos de lava e sangue...

beijinho e um feliz natal para ti e todos os que te são queridos, amiga priscila!

Canteiro Pessoal disse...

Há sim raízes finas, muito delicadas que nos sacodem, impregnam tanto ao externo como internamente, e que nos dá uma visão única e inesquecível do melhor. Nos lava e sangra de forma a não mudar somente nós, mas aos que nos rodeiam, e isso é um grande privilégio.

Abraços vaso!

Nilson Barcelli disse...

O despertar do amor é uma coisa bonita.
Mas o teu texto não é bonito, é muito bom.
Gostei imenso.
Querida amiga Priscila, desejo que tenhas um Bom Natal e um Feliz Ano Novo, na companhia dos que te são mais queridos.
Beijos.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Hoje minha visita é para agradecer
o presente que é para mim
a sua amizade,
e também desejar
um maravilhoso Natal,
onde possas encontrar nestes dias
ainda mais inspiração
para a alegria de ser feliz,
e para o milagre de fazer
quem passa por tua vida feliz.

Que o teu olhar seja a mais perfeita
luz do Natal a enfeitar o mundo.

Por Ele. disse...

Olá!

http://parceirosdeescrita.blogspot.com/

Um beijo.

Mena disse...

Olá!
Cheguei aqui através do Nilson, visitaste-me para ler a minha análise do poema "A um Deus claro e incerto". Agradeço a tua visita, o Nilson tem poemas "deliciosos" e propus-me a analisar um à sua escolha e assim foi... Como disse ao Nilson, passo a vida a analisar poemas de poetas idos (eles não virão nunca reclamar!). Analisar um poema do Nilson foi um grande desafio, pois ele poderia não gostar e, por isso, reclamar... Tal não aconteceu!
Gostei deste teu cantinho e adorei o que li, terei, no entanto, de vir com mais tempo.
Desejo-te um grande 2012!

Bj
Mena

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga Priscila, tem um excelente 2012.
Beijos.

Canteiro Pessoal disse...

Precioso Nilson, realmente "o despertar do amor é uma coisa bonita". Mas, o que o torna mais belo é sua permanência, o simples e incomparável despertar a cada dia em momentos caóticos. A constatação de raízes profundas!

Abraços e tudo de excelente pra ti em 2012.

Ana Raquel C. Proença disse...

Que texto lindo!
Que Deus a ilumine!

Canteiro Pessoal disse...

Seja bem-vinda à casa Ana!