2013-04-14

abril





Vem, ó ar!
Acariciar-me a face
Não me deixando sem o cheiro
Das flores que beijaste.

Arthur Pereira e Oliveira 





Florianópolis / Ribeirão da Ilha

3 comentários:

Pablo Rocha disse...

O ar que respira poesia!

Abraço!!

Nilson Barcelli disse...

O ar de Abril vale mil...
Bela escolha poética.
Um beijo, querida amiga.

Canteiro Pessoal disse...

O meu abril vale mil!

Abração,
Barcelli