2013-11-13


Nem sempre as palavras me chegam como as anseio. Com frequência tenho a necessidade de me parar e dar sequência às palavras que me fazem que me criam que me recriam: por vezes não me veem fisicamente estruturadas. Há um lapidar íntimo e externo. Uma reorganização necessária, sempre válida. As palavras são minhas orações renovadas, minhas águas que fluem tornando vivas estruturas evidenciadas mortas, deslembradas da memória. Em estados de escassez de verbo, lanço-me com maior intensidade atrás das boas palavras. Não as quero longe, mas acato o momento de silêncio. Que seja limitado: amém. Retomo a busca. Ansiedade. Busco-as para externar não apenas as emoções diversas do dia a dia, dos sonhos sonhados, realizados e frustrados; as palavras me são preciosas para encontrar-me, perder-me, encharcar-me em novas águas, novas águas de palavras: doces e salgadas. Há sempre um gosto. As palavras e eu: um pentecoste por mim abrigado: um caminhar por entre e sobre as águas  um machado flutuando no rio: a ressurreição e a vida: o grão de mostarda: a gestação masculina: a dracma encontrada: a ponta do dedo molhado para produzir refrigério: o malfeitor escolhido: a cabeça decapitada numa bandeja: o perfume da prostituição ungindo o divino: o gosto da carne de porco: o lavar as mãos: o sábado inteiro: a dívida não perdoada: ler, falar, ver, ouvir para crer: o humano. As palavras em mim, através de mim, por mim. Se eu tivesse a capacidade de pronunciar todo o léxico que é articulado nos altos céus me seria uma experiência ilimitada, sem dúvidas. Mas ainda que eu falasse a língua dos anjos, se as palavras não me chegassem, em português, eu nada seria. 





Canteiro Pessoal encerra as atividades nos Jardins, definitivamente!

Agradeço, carinhosamente, todos que por aqui passaram, e deixaram palavras que me enriqueceram. 

Fiquem na paz!!!

3 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Não acredito...!!!
Faz favor de mudar de opinião.
É uma ordem... ditada pela falta que fazes à blogosfera.
Minha querida amiga, espero que o teu Natal tenha sido bom.
Desejo-te um FELIZ ANO NOVO.
Beijo.

Marcus Henrick disse...

Receba Meu Abraço , desejando-lhe toda a alegria, paz , Amor advindas, da Fonte inesgostável de Amor...
Neste Ano que se inicia, em seus novos caminhos a certeza, que ABBA cuida de Você...

Receba Meu Abraço..

Saudades..

Deixo-lhe esta canção, que tem falado comigo...

http://www.youtube.com/watch?v=v0y5ll9XxsE

Canteiro Pessoal disse...

Oi meu amigo, meu amigo muito querido!!!

Saudades também!!!

Li a pouco seu e.mail, e por sinal as suas lindas palavras e músicas, sempre são como refrigério ao meu solo. Com relação ao outro e.mail, não aceitei o convite, mas já falei com Paula a respeito do 'não' que é por hora.

Olha, desejo a vida plena, que tanto eu, Paulinha e tu conhecemos em abundância.

Uma abração MILLL pra ti!!!